terça-feira, 25 de junho de 2013

5ª FIV/ICSI: Punção!

Depois de ter seguido à risca todas as instruções sobre as restantes picas, preparação, e de me ter assegurado, com a ingestão de muita verdura, de que os meus intestinos não me iam trair desta vez como na 3ª FIV/ICSI, chegámos ao dia da punção.


Tal como recomendado, nada de unhas pintadas, nem cremes nem desodorizante nem produtos de cosmética, porque os óvulos são muito sensíveis aos cheiros. Como das outras vezes costumava tomar uma banhoca de manhã antes de ir para lá, desta vez antecipei a banhoca para ontem à noite, para evitar mais um cheiro: o do gel duche e champô (não recebi nenhuma recomendação sobre isto, foi da minha iniciativa). Não custa tentar, pelo menos senti que fiz algo de diferente e pode ser que faça diferença.
Não tomei o pequeno almoço, por causa do jejum, e a última vez que comi foi ontem à noite às 23.30. Bebi uma caneca de leite morno e um pacotinho de 4 ou 5 bolachas de água e sal.

Às 8h, lá estávamos nós à porta da MAC (a MAC só abre às 8h) conforme nos tinha sido solicitado e quando abriu, lá subimos nós ao 2ª andar, onde fica a unidade de FIV.
Primeiro chamaram o meu marido para ele ir fazer a parte dele. A seguir fui eu.
Fomos o primeiro casal a serem chamados para as punções, tal como eu desconfiava, pela hora a que me tinham mandado dar o Ovitrelle e a hora do início do jejum: foi meia hora mais cedo que o normal. Costuma ser o Ovitrelle às 22h e jejum a partir de meia hora e desta vez deram-me horários meia hora mais cedo.
Lá segui o ritual de: colocar a roupa no cacifo, vestir a bata com a abertura para a frente, calçar as meias, calçar as botinhas para calçar no bloco, colocar a touca para segurar o cabelo, vestir o roupão e esvaziar a bexiga. Ir de chinelos até à entrada do corredor que dá acesso ao bloco e quarto de recobro, deixar os chinelos aí à porta.. ir para o quarto do recobro para colocar o soro e aguardar que me chamassem para ir para o bloco. Toda a gente é muito simpática, tal como foram na altura da minha 1ª FIV/ICSI ali, tanto enfermeiras, como auxiliares, são todas impecáveis e preocupam-se com o nosso bem estar.
Entretanto a 2ª menina que ia fazer FIV também entrou no quarto (que tem 2 cadeiras e 2 camas) para colocar o soro e levaram-me para o bloco.
Mais uma vez, prenderam-me as pernas por causa dos movimentos involuntários, amarraram-me os braços (pelos mesmos motivos) colocaram o medidor de tensão, o oxímetro e a monitorização do batimento cardíaco. Restava que a médica chegasse ao bloco para começar a "festa", pelo que decidi fechar os olhos e concentrar-me na minha respiração para ver se descontraia.
Chega a Dra Graça, a anestesista começa logo a dar a anestesia e o meu corpo começou a ficar dormente, a apagar-se, ainda faço um sorriso à Dra Graça que se senta à minha frente entre as minhas pernas abertas e puff, comecei a ver tudo zonzo e apaguei.


Acordei no quarto do recobro bastante cedo, eram umas 9.30 (havia lá relógio), a outra menina ainda não tinha regressado do bloco e um dos senhores que ia para o bloco a seguir estava a entrar no quarto, com o seu roupão turco amarelo (igual a um que eu tenho), para lhe colocarem o soro. Havia sempre gente (enfermeira ou auxiliar) a entrar no quarto para verificar como estava. Levantaram-me a encosto da cama, das costas, para o corpo ficar mais direito e depois da outra menina ter regressado do bloco e de o senhor ter ido para lá, passaram-me para a cadeira onde me serviram o pequeno almoço. Lá veio a bela da torradinha e do chá (eu estava esfomeada e comi tudo num instante). A cama onde eu estava teve a roupa trocada, feita novamente e levada para o bloco para trazer o senhor. Enquanto tomava o pequeno almoço, chamaram o próximo senhor, que ficou sentado na cadeira ao meu lado à espera que lhe colocassem o soro. Para os senhores, estavam a preparar saquinhos com gelo para porem nos tintins.

E pronto, depois do pequeno almoço tomado e de terem visto que eu estava ok depois de comer, lá me deram autorização para ir ao vestiário vestir a minha roupinha, com a ajuda do marido que já me esperava no corredor. Estava com algumas tonturas a andar, pelo que ia sempre apoiada em alguém, ao andar.
A seguir, tinhamos de esperar para ser chamada para eco, para a Dra Graça verificar se estava tudo bem, ser chamada pela enfermeira, para me retirar a agulha do soro (que ainda tinham mantido caso fosse preciso novamente, se me sentisse mal) e de sermos chamados pela bióloga que nos daria algumas informações sobre o material recolhido.

De mim, recolheram 12 óvulos e de acordo com o procedimento, será necessário verificar quais estão maduros e só esses são elegíveis para serem fertilizador. Dele, bem, teve uma colheita de 13 milhões! Ficámos boquiabertos com um valor destes, sobretudo depois de termos tido somente 70mil numa das ICSIs feitas e ter oscilado entre os 2 e os 6 milhões, e novamente 2 milhões. Mas a mobilidade baixou, não me lembro de qual foi o valor. Deve ter sido o efeito do Trental, que o meu marido toma há cerca de 2 meses, sob prescrição do Dr Tiago Rocha (andrologista dos Lusíadas) a título experimental, para ver se ajudava através da dilatação das veias. Parece que ajudou qualquer coisa, pelo menos na quantidade!

Próximos passos:
Agora aguardamos que amanhã a bióloga nos telefone a informar como correu o namoro dos óvulos com os espermatozóides e nos diga quantos embriões temos. Se tudo correr bem, deveremos regressar à MAC na 5ª feira. Vamos a ver...


3 comentários:

  1. Boa sorte minha linda. Torcida está pronta para vibrar muito. Beijos.

    ResponderEliminar
  2. Se o que descreve foi no dia 25 de Junho, o senhor de roupão amarelo sou...fui eu. :)
    Já fomos à consulta de acerto, e fui informado que recolheram de mim, 6 palhetas, mas sinceramente não sei a que valores corresponde. A consulta de ensino está marcada para esta semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nuno! Sim, foi nesse dia :)
      Boa sorte!

      Eliminar